Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Comboios: modernização do troço entre a Covilhã e a Guarda vai avançar

Empreitada de modernização do troço de 46 quilómetros entre a Covilhã e a Guarda vai permitir a reabertura da exploração ferroviária encerrada desde 2009.

Filipa Martha Couto

A apresentação da empreitada de Modernização da Linha da Beira Baixa está agendada para esta terça-feira, na estação ferroviária da Guarda e contará com a presença do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques. Este projeto está integrado no Plano de Investimentos ferroviários 2020, aprovado pelo governo e apresentado em fevereiro.

Após a conclusão da modernização do troço ferroviário entre Castelo Branco e Covilhã, a Infraestruturas de Portugal vai avançar agora com a empreitada de modernização do troço entre Covilhã e Guarda. São 46 quilómetros que vão permitir a reabertura da exploração ferroviária deste troço encerrado desde 2009.

Esta intervenção tem uma elevada importância na requalificação dos caminhos-de-ferro de Portugal uma vez que, nesta empreitada, está incluída a construção da denominada Concordância das Beiras que faz a ligação entre as linhas da Beira Baixa, da Beira Alta e do Norte. Esta obra potenciará a dinamização do transporte ferroviário, a ligação a Espanha e as ligações inter-regionais.

Em comunicado, a Infraestruturas de Portugal anuncia que a empreitada "estará concluída no primeiro trimestre de 2019 e representa um investimento na ordem dos 65 milhões de euros, sendo que cerca de 80% deste valor poderá ser alvo de cofinanciamento comunitário".

O projeto de requalificação compreende a renovação integral e eletrificação da via, a remodelação de edifícios de passageiros, a automatização e supressão de passagens de nível, a reabilitação de seis pontes metálicas centenárias, a execução de sistemas de drenagem e de trabalhos de estabilização de taludes e a instalação de sinalização eletrónica e telecomunicações.