Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Santander ganha mas pode negociar

António Vieira Monteiro, presidente do Santander Totta, não diz que cedências está disposto a fazer no caso dos swaps

José Caria

Banco espanhol insiste: a via da negociação está aberta nos swaps

O Santander voltou a ver reconhecida na justiça inglesa a validade dos contratos de cobertura de risco feito por empresas de transporte públicas portuguesas. Mas, ainda assim, insiste que está aberto a chegar a um acordo que ponha fim ao litígio com o Estado. Para já, a resposta de Mário Centeno, ministro das Finanças, vai no sentido de tentar uma última vez obter razão junto da justiça inglesa, que rege aqueles contratos de alto risco celebrados com o Santander.

Apesar da abertura para rever os contratos, o Santander é omisso quanto às cedências que está disponível para “negociar” os swaps, que somam perdas potenciais de €1700 milhões.

Leia mais na edição deste fim de semana