Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Adidas é campeã em 2016... na Bolsa

A bola oficial do Euro-2016

Adam Pretty/Getty

O índice das 50 grandes empresas europeias cotadas passou a estar positivo no ano de 2016 graças a duas semanas consecutivas de subidas das ações. A grande campeã de 2016 entre as maiores da Europa é a Adidas que valoriza 65% desde o início do ano.

A Adidas é a grande campeã entre as grandes empresas cotadas europeias, somando um ganho de 65% desde o início do ano.

A mítica empresa alemã de material desportivo lidera os ganhos no índice Euro STOXX 50, que reúne as 'blue-chip' europeias.

A Adidas tem apresentado fortes resultados e no início de novembro reiterou o seu objetivo de obter um crescimento do seu lucro líquido entre 35% e 39% nas operações continuadas.

O novo presidente-executivo da marca, Kasper Rorsted, anunciou na mesma altura uma operação de reestruturação da Reebok e alertou os investidores para um abrandamento do crescimento em 2017.

A segunda maior subida entre as 'blue-chip' europeias cabe à alemã Siemens, que valorizou 30%

A pior performance do índice cabe à filandesa Nokia, que regista uma queda de 31,4% desde o início do ano.

Índice Euro STOXX 50 passa a positivo

O índice Euro STOXX 50 passou a esta sexta-feira a estar positivo no ano de 2016 graças a duas semanas consecutivas de subidas das ações. Os ganhos na Europa têm sido sobretudo suportados pelo setor financeiro. No último mês e meio o setor da banca na Europa valorizou mais de 14%. Só este mês de dezembro vários bancos somam ganhos acima de 20%, incluindo o alemão Deutsche Bank.

Uma subida dos juros da dívida no mercado de obrigações levou a expectativas de uma melhoria das margens dos bancos.

Por outro lado, o dólar mais forte favorece as exportadoras europeias, dando suporte extra à subida de alguns títulos.

Factores que levam a que as ações europeias estejam esta sexta-feira a negociar próximas do máximo de 11 meses, segundo dados da Thomson Reuters.

Em Lisboa, o PSI-20 lidera as descidas entre os principais índices europeus em 2016, com uma queda de 13,5%. esta descida compara com a perda de cerca de 1% do índice espanhol IBEX 35.