Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Castelos para descobrir no Norte do país

CASTELO DE MONTALEGRE Está envolto em lendas e tradições, como a que diz que à meia-noite do dia de S. João aparecem três belas meninas sentadas em cadeiras de ouro

d.r.

O guia “Castelos do Norte de Portugal” foi lançado esta semana e dá a conhecer o território através dos seus monumentos históricos

Praças-fortaleza da fronteira com Espanha, cidades e vilas rodeadas de muralhas medievais, centros históricos dentro de muros de castelos, engenhosas cisternas, canhões nas ameias e torres de menagem com vistas para paisagens naturais. Em mais de 170 páginas, são 47 os monumentos que estão representados no guia “Castelos do Norte de Portugal”, distribuídos por 34 municípios de todo o Porto e Norte.

CASTELO DE ARNOIA, CELORICO DE BASTO. Enquadra-se no movimento de encastelamento que entre os séculos X e XII marcou o território europeu

CASTELO DE ARNOIA, CELORICO DE BASTO. Enquadra-se no movimento de encastelamento que entre os séculos X e XII marcou o território europeu

d.r.

A publicação da Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP) foi apresentada na terça-feira e tem o objetivo de dar a conhecer o território Porto e Norte através dos seus castelos. “Para chamar visitantes ao território durante todo o ano, combatendo a sazonalidade turística e promovendo uma oferta que divulga os recursos turísticos e incrementa a economia local”, lê-se no comunicado da TPNP.

CASTELO DE LINDOSO, PONTE DA BARCA. Foi reforçado por obras do século XVII, mas conserva quase perfeita a sua arquitetura medieval

CASTELO DE LINDOSO, PONTE DA BARCA. Foi reforçado por obras do século XVII, mas conserva quase perfeita a sua arquitetura medieval

d.r.

O guia inclui ainda sugestões de visita a outros locais em cada concelho, prova de iguarias gastronómicas típicas, experiências turísticas diferenciadoras e as principais festividades de cada região.

“O nosso desafio é continuar a fazer crescer a estada média do turista na nossa região. E isto só pode começar a consolidar-se com a oferta turística diferenciadora e distinta. Temos que ter a capacidade de perceber o que o visitante procura e proporcionar-lhe motivos para que prolongue a sua estada. Este guia vem ao encontro do que defendemos: uma promoção integrada e sustentada do território”, afirma o presidente da TPNP, Melchior Moreira.

CASTELO DE MELGAÇO. Fortificação de fundação medieval (século XII), surge em plano destacado dominando a vila, com a sua torre de menagem e muralhas

CASTELO DE MELGAÇO. Fortificação de fundação medieval (século XII), surge em plano destacado dominando a vila, com a sua torre de menagem e muralhas

d.r.

O Castelo de Santa Maria da Feira, por exemplo, é uma das mais completas referência da arquitetura medieval portuguesa e “um dos ex-líbris do território”. “Palco de grandes eventos que são hoje referências mundiais – Viagem Medieval – é um exemplo claro do potencial que os monumentos têm para captar visitantes”.

CASTELO DE SANTA MARIA DA FEIRA. É considerado um dos exemplos mais completos da arquitetura medieval portuguesa

CASTELO DE SANTA MARIA DA FEIRA. É considerado um dos exemplos mais completos da arquitetura medieval portuguesa

d.r.

“Esta publicação vem reafirmar o elevado valor histórico e arqueológico do Castelo da Feira, emblemático monumento nacional que o Município pretende valorizar cada vez mais e incluir nas rotas do turismo nacional e internacional”, refere o presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa. Para o autarca, “esta ação de promoção integrada da TPNP vem enriquecer o notável trabalho da Comissão de Vigilância do Castelo, que é assumidamente um caso único de gestão do património do Estado.”