Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo quer acelerar banco ‘mau’

Marcos Borga

António Costa pediu a Carlos Costa que fizesse uma análise pormenorizada do crédito malparado de cada banco

É mau. É banco. E todos o querem. Ou quase todos. No início desta semana, o grupo de trabalho que está a estudar a criação de um veículo para ajudar a limpar o malparado da banca (NPL — non performing loans) voltou a reunir-se, mas desta vez com a presença do primeiro-ministro. António Costa juntou Banco de Portugal, Ministério das Finanças, Ministério da Economia e outros membros do Governo, para forçar um andamento mais rápido do processo. O objetivo é que o mesmo esteja pronto para arrancar até ao fim do primeiro trimestre do próximo ano. Da reunião saiu um vasto rol de tarefas, devidamente calendarizadas, a ser realizadas por cada um dos elementos do grupo de trabalho. Costa quer ter toda a informação necessária o mais rápido possível para se poder tomar uma decisão.

A criação deste banco ‘mau’ tem sido vista como uma possível salvação para a rentabilidade dos bancos em Portugal, mas há quem duvide da sua exequibilidade e da sua adequação às reais necessidades da banca. Os bancos rejeitam liminarmente uma solução que prejudique mais os rácios de capital.

Leia mais na edição deste fim de semana