Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Restauração. Ibersol pagou €105 milhões pela espanhola Eat Out

Nasce um gigante português na restauração ibérica com 716 unidades e vendas de 380 milhões

É, porventura, a maior aquisição portuguesa no exterior em 2016. A Ibersol pagou 105 milhões de euros (incluindo 28 milhões de dívida) pela compra da espanhola Eat Out, o grupo de restauração do universo Agrolimen, sediado em Barcelona.

Com esta operação, o conglomerado português que explora marcas como a Pizza Hut, Burger King ou Kentucky Fried Chicken (KFC), torna-se o líder ibérico em número de restaurantes – 716, entre unidades próprias (490) e franquiadas (226). Esta rede multimarca compara com as 600 unidades ibéricas da Telepizza ou as 560 da Areas.

Dez anos depois de falhar, por causa do preço, a compra da Telepizza, a Ibersol ganha a dimensão de um gigante ibérico, com vendas de 370 milhões de euros e uma resultado de exploração de 50 milhões, 22 cadeias de restauração e uma comunidade laboral de 8500 assalariados.

A Eat Out centrou a sua expansão no franchising, a Ibersol prefere investir na exploração direta dos restaurantes (só 18 são franquiados).

Unidos pela Pans

As vidas empresariais da família Carulla (Agrolimen) e da dupla Alberto Teixeira e Pinto de Sousa já se tinham cruzado quando a Ibersol se tornou o representante para o mercado português da Pans & Company, a marca mais emblemática da Eat Out . A ligação foi o início de uma bela amizade que facilitou uma negócio que suscitara o apetite de fundos internacionais.

A Pans lidera o mercado ibérico de sandes, com 190 restaurantes na Península Ibérica e Itália, que vendem 20 milhões de unidades por ano.

Nas 11 cadeias exploradas pela Eat Out, contam-se ainda as redes Ribs (churrasco americano), FresCo (buffets) e Santamaria (tabernas espanholas). A empresa tem uma posição relevante, tal como a Ibersol, no segmento travel operando num modelo multimarca em seis aeroportos espanhóis. No total, são 324 restaurantes, a maioria geridos por franquiados – a Eat Out explora 116. Em 2015, geraram uma receita de 138 milhões de euros e uma resultado operacional de 16,4 milhões.

A Ibersol admite replicar no mercado português as quatro principais redes da Eat Out, sem abdicar do programas de expansão das redes dos dois grupo. Nesta fase, o grupo analisa "as marcas que revelam capacidade para singrar no mercado português", diz a Ibersol.

A Ibersol vai financiar a aquisição com recurso a dívida bancária de longo prazo. A dívida da Eat Out "será refinanciada para aumentar a maturidade".

Expansão em Angola

Em Angola, a Ibersol prossegue o programa de expansão e conta já com 10 restaurantes – nove KFC e um Pizza Hut. O grupo financia os fornecimentos para Angola através da casa-mãe e defende-se da desvalorização da moeda angolana aplicando a liquidez acumulada em obrigações do Estado indexadas ao dólar.

A Ibersol é uma das cotadas que em 2016 mais valoriza (55%), com um valor em bolsa de 275 milhões, superando em capitalização duas empresas (Sonae Capital e Pharol) listadas no PSI 20.

A empresa é uma das beneficiadas da valorização em bolsa porque acumula 10 por cento de ações próprias que, à cotação atual, correspondem a um encaixe de 27 milhões. A atual cotação (11,5 euros) duplica o preço médio das ações próprias.