Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Impostos e contribuições sociais representaram 37,1% do PIB português em 2015

TIAGO PETINGA/ Lusa

Os impostos sobre a produção e importações foram os que mais receitas representaram, em percentagem do PIB (14,6%, dos quais 8,6% são de IVA)

As receitas com impostos e contribuições sociais em Portugal representavam, em 2015, 37% do PIB, ligeiramente abaixo dos 37,1% em 2014 e acima dos 33,7% em 2010, segundo dados hoje relevados pelo Eurostat.

Na média da União Europeia (UE), em 2015, os impostos e contribuições sociais representavam 40% do Produto Interno Bruto (PIB), um valor estável face a 2014, e na zona euro ascendiam a 41,4% do PIB, ligeiramente abaixo dos 41,5% do ano anterior.

Os impostos sobre a produção e importações foram os que mais receitas representaram, em percentagem do PIB (14,6%, dos quais 8,6% são de IVA), seguindo-se as contribuições sociais (11%) e impostos sobre rendimentos (10,8%, dos quais 7,3% são de IRS ).

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, França (47,9%), Dinamarca (47,6) e Bélgica (47,5%) são os Estados-membros com as maiores percentagens de receitas de impostos e contribuições sociais, enquanto a Irlanda (24,4%), a Roménia (28%) e a Bulgária (29%) são os países com a menor rácio entre imposto e PIB.