Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

David Neeleman diz que o aeroporto já fez subir os custos da TAP em 20 vezes

Acionista da TAP diz estar a fazer "muita pressão" para o aeroporto do Montijo ser decidido até ao final do ano e poder abrir no verão de 2017

"Estou a fazer muita pressão para o Governo falar com a Força Aérea e a Ana, para se sentarem todos a uma mesa e no verão do ano que vem o aeroporto do Montijo poder ser aberto. Isto tem de ser resolvido até ao final do ano, senão ninguém pode crescer", adiantou David Neeleman, acionista da TAP, à margem do congresso "Portugal, Vocação Atlântica" da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que começou hoje em Ponta Delgada, nos Açores.

"Dizem que é preciso um novo sistema de controle de tráfego aéreo nos Açores, e que custa 15 milhões de euros. Mas nós já gastámos muito mais dinheiro com isso", garantiu Neeleman, referindo que "os custos da TAP aumentaram 20 vezes por causa da questão do aeroporto, e quanto mais o aeroporto de Lisboa cresce, mais os nossos custos aumentam, e isto não pode continuar".

Segundo Neeleman, "há muitas aeronaves estacionadas em Lisboa, e que podem ir para o Montijo. Não podem é ocupar o espaço de gente como nós que está a trazer turistas para Portugal todos os dias".