Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Compensa comprar um painel solar?

d.r.

Em teoria, claro que sim. Mas é um retorno que vai demorar vários anos

PEDRO ANDERSSON / SIC

Quantos anos demorará até o investimento num painel solar ficar pago não sei, mas vou saber: comprei um, porque estou convencido de que os 250 W que vai produzir enquanto houver Sol (sei que nunca atingirá este valor e só chegará ao pico máximo de produção quando o Sol estiver a pique) me vai ajudar a poupar na fatura da luz.

Sei (porque medi durante vários meses) que a minha casa consome em média 150 W (router, frigorífico e arca frigorífica) no período em que não está ninguém em casa durante o dia. Logo, a minha expectativa é que um painel seja suficiente para absorver quase por completo esses consumos. Ao fim de semana, espero consumir toda a produção do painel solar sem desperdícios.

Coloquei um artigo NO BLOGUE DO CONTAS-POUPANÇA a dizer que o tinha comprado (o kit completo, por 487 euros) e recebi logo mensagens de espectadores a dizer que foi caro e que há empresas em Portugal a vendê-los por preços ainda mais em conta. Isto é uma boa notícia.

Quer dizer que a energia solar está cada vez mais acessível aos particulares. Estou a falar de autoconsumo imediato. Se quiser comprar baterias para depois gastar à noite, aí já estamos a falar de alguns milhares de euros.

Decidi comprar um para experimentar e desta forma (pelo menos para mim) quebrar ou confirmar alguns mitos a propósito da energia solar. Alguns espectadores dizem que a poupança é muito pequena e que vai demorar muito mais tempo do que o que dizem a recuperar o investimento. Vamos ver.

O preço que mencionei é sem instalação. Ainda estou a pedir orçamentos.

Para mim, uma das razões porque ainda não tinha pensado nisto a sério é porque vivo num apartamento - e não numa vivenda. Para muitos isso é um impedimento. Mas decidi avançar na mesma. Pedi autorização ao condomínio e os meus vizinhos concordaram e tenho isso registado em ata. É o procedimento correto, pelo que me informei. Quando estiver a funcionar, terei de me inscrever numa página da Direção geral de Energia. Só isso. Nada de mais burocracias.

Acredito que pouparei 90 euros por ano (que não pagarei à minha empresa de eletricidade, seja ela qual for). Mas já me disseram - no blogue - que é uma avaliação demasiado otimista. Portanto, daqui a um ano farei as contas. Penso ter o retorno do investimento em 6 anos, mas mesmo que seja mais acredito que vai valer a pena, pelos restantes anos que depois estará a render como se fosse um depósito a prazo.

Fiz as contas e, para ter esse valor em juros num depósito a prazo (a 0,5% brutos), teria de “empatar” 25 mil euros. Por outras palavras, se estes 487 euros fossem um depósito a prazo ,teria uma taxa de juro de retorno de 18,5% limpos. Se investisse nos Certificados de Tesouro Poupança Mais teria de colocar 5 mil euros para ter o mesmo retorno.

A instalação é super simples: é só ligar o cabo que vem do painel a uma tomada elétrica da casa. No meu caso tenho uma tomada na arrecadação, junto ao telhado, ligada ao meu quadro de eletricidade.

Antes de comprar um painel fotovoltaico peça vários orçamentos e faça também as contas à instalação. Disseram-me que é possível comprar 2 painéis de 250 W com instalação por 600 euros. Pode encontrar um painel barato e depois com a instalação acabar por ser dos mais caros. Some tudo.

Fazer as contas, comparar e decidir. Aplica-se em tudo. Num painel solar também.