Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Novo Banco. Candidatos podem vir a juntar ofertas

Banco de Portugal analisou propostas que recebeu a 4 de novembro, falou com o Governo, com a autoridade da concorrência europeia e com o BCE e já está a contactar os interessados

Vender o Novo Banco até ao final do ano é o objetivo do Banco de Portugal. Uma meta traçada também pelo primeiro-ministro, António Costa, embora haja ainda muito trabalho a fazer para cumprir o calendário. Um contrarrelógio que está dependente de várias combinações possíveis, na ausência de uma proposta considerada ideal por si só na hora da decisão final. Um cenário que está em cima da mesa é a junção de propostas de dois candidatos que estejam interessados em ativos diferentes do Novo Banco e que, avançando para a compra do banco, poderão depois dividir esses ativos entre si. O que quer dizer que este poderá ser retalhado após a venda. Objetivo: maximizar o valor do banco de forma a tentar minimizar as perdas com a resolução do BES, feita em agosto de 2014.

Leia mais na edição deste fim de semana