Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Figo reclama €212 mil em tribunal

Paul Gilham /Getty Images

Antigo jogador quer que Taguspark cumpra o acordo que o Ministério Público considerou uma forma encapotada de José Sócrates pagar o seu apoio

O Tribunal Cível de Lisboa começou a julgar esta semana um processo que opõe Luís Figo à Taguspark. O ex-jogador da seleção exige o pagamento integral de um acordo de publicidade celebrado em 2009 que previa 350 mil euros a troco da utilização da sua imagem para promover o parque tecnológico de Oeiras.

O acordo inicial era de três anos, mas podia ser cancelado ao fim de um ano, mediante o pagamento de 350 mil euros. A Taguspark denunciou o acordo, mas segundo o jogador só terá pago metade do acordado, 175 mil euros. Figo reclama o pagamento da outra metade, mais juros – calculados entre 2009 e a entrada da ação judicial, em 2012 – o que perfaz cerca de 212 mil euros. O Expresso contactou o advogado do antigo jogador, que se recusou a confirmar esta verba ou a esclarecer se há mais juros a acrescentar.

Este contrato foi considerado pelo Ministério Público uma forma encapotada de José Sócrates pagar a Luís Figo o apoio que o ex-internacional deu ao ex-primeiro-ministro nas eleições legislativas de 2009. O caso chegou a tribunal mas acabou num enorme zero. Luís Figo não chegou a ser acusado e os gestores da Taguspark levados a tribunal pelo MP foram todos absolvidos.

Agora é a vez de Luís Figo tentar acertar as contas. Sócrates ganhou as eleições, governou até 2011 e foi derrotado por Passos Coelho. Foi investigado e preso pelo Ministério Público e aguarda uma acusação por suspeitas de corrupção e evasão fiscal.