Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

CGD. Saída de Domingues 
não compromete ‘luz verde’ de Bruxelas

Concorrência europeia não se agarra a nomes, mas quer gestão credível. Avaliação da Deloitte à CGD sob tensão

Uma eventual saída de António Domingues da presidência da Caixa Geral de Depósitos (CGD), por si só, não coloca em causa a aprovação informal da Direção-Geral da Concorrência europeia (DG Comp) ao plano de reestruturação do banco público, apurou o Expresso.
A entidade liderada pela comissária europeia Margrethe Vestager “quando aprova um plano não está agarrada a nomes”, diz fonte da Comissão Europeia. Porém, não lhe é indiferente a credibilidade e a competência de quem vai executar o plano. A escolha da liderança da Caixa cabe sempre ao Estado, acionista único.

Leia mais na edição deste fim de semana