Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Premiar o futuro da energia

António Bernardo

Mais transparente, com menos emissões de carbono e cada vez mais inovadora. Assim deve ser o futuro energético europeu

As melhores teses de mestrado na área energética foram premiadas na 21ª edição dos Prémios REN. Foi na cerimónia de anúncio das distinções, na sala Fernando Pessoa do Hotel RItz, que Rodrigo Costa, chairman e CEO da REN, lembrou o sucesso desta iniciativa, acrescentando que "antigos vencedores são hoje colaboradores " da energética.

Este ano, pela primeira vez, o Expresso associou-se ao Prémio. Francisco Pinto Balsemão, chairman da Impresa e fundador do Expresso, falou dos riscos da inovação que só são ultrapassados pelo risco de se ficar parado. E Portugal não tem estado parado no sector enérgico, faz questão de assinalar Jorge Seguro Sanches, Secretário de Estado da Energia, que anseia conseguir exportar a energia verde produzida no país para o resto da Europa.

Foi este o mote e o desafio colocado a Dominique Ristori, Diretor Geral da Energia na Comissão Europeia, que começou por salientar as "rápidas e importantes mudanças" que ocorrem todos os dias e que significam uma nova evolução. Depois do "acordo histórico de Paris, o desafio é a implementação das medidas." Ristori está preocupado com excesso do consumo energético e deixou bem claro que urge "uma descarbonizaçao do sector."

A tarde acabou com a entrevista de Ricardo Costa ao diretor geral da Energia que poderá ler no semanário a 19 de novembro. Pedro Filipe Morais de Castro, Jorge Filipe e André Carvalho da Silva levaram os prémios e as palavras de esperança do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que depois de salientar a maturidade do prémio lembrou que as relações entre as universidades e empresas são redes de oportunidades que permitem recuperar e fazer crescer a economia. Este é um desafio que deve ser visto em conjunto e só assim é possível encontrar novas oportunidades para o investimento nestas áreas. Deixou ainda a garantia que se está a apostar em "laboratórios colaborativos de partilhas de risco e de financiamento", com apenas um objetivo: "Fazer investigação boa" que responda às necessidades.

  • Conheça os vencedores do Prémio REN 2016

    Da autoria de Pedro Castro, o projeto de estudo e análise da viabilidade de participação dos produtores eólicos em mercados de energia, foi considerado o melhor pela REN na 21ª edição do seu prémio, a que o Expresso se associou, e que distingue as melhores teses de mestrado no âmbito da energia