Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

David Neeleman: falta de espaço no aeroporto de Lisboa limita crescimento da TAP

Tiago Miranda

O acionista da TAP defende que as companhias de baixo custo deveriam ir, o mais rapidamente possível, para o Montijo

O acionista da TAP David Neeleman afirmou esta quinta-feira que a falta de espaço no aeroporto de Lisboa condiciona o crescimento da transportadora e apelou ao Governo para resolver rapidamente o problema, sugerindo transferir as 'low cost' para o Montijo.

"Temos de fortalecer o nosso 'hub' [base de operações] de Lisboa. Estou um pouco frustrado com o aeroporto que não está a abrir mais espaço. Nós estamos a crescer mais rápido do que o aeroporto e isso é muito importante para o país", disse o empresário aos jornalistas, após uma intervenção na Web Summit, em Lisboa.

David Neeleman sublinhou que quer abrir mais rotas, "voltar para Toronto e para Montreal (Canadá)", chegar a mais cidades secundárias nos Estados Unidos, no nordeste do Brasil e em África, mas o aeroporto tem de crescer também.

"Não podemos crescer se nos dizem que está limitado, temos de abrir outro aeroporto. O Montijo está lá, não podemos esperar três anos para que isso aconteça, as 'low cost' [companhias aéreas de baixo custo] podem ir para lá e nós ficamos aqui [no aeroporto Humberto Delgado], mas tem de acontecer mais rápido do que está a ser feito", afirmou, salientando que, atualmente, a maior preocupação da TAP é que o aeroporto não cresça ao mesmo ritmo que a companhia aérea.

O também dono da transportadora aérea brasileira Azul afirmou que já falou sobre o tema [juntamente com o seu parceiro português, o 'patrão' da Barraqueiro, Humberto Pedrosa] com o ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, e mostrou-se disponível para "trabalhar junto" numa solução.

Lembrou ainda que "o país precisa de desenvolvimento económico através do turismo, que representa 10 a 15% do PIB [Produto Interno Bruto]", salientando que há muito mais americanos a vir para Portugal agora.

"Sabemos que eles gastam mais dinheiro do que alguém que vem na Ryanair pagando 39 euros. (...) Não nos podem dizer que não podem crescer porque não há mais espaço, temos de trabalhar rápido para resolver essa situação" porque "a TAP está preparada para crescer de novo".

Antes, David Neeleman participou como orador na Web Summit, abordando o tema 'Low fares vs. low cost' (tarifas baixas vs. companhias de baixo custo) e a sua experiência no mundo da aviação, destacando que "os aeroportos têm de ser mais eficientes" e não devem ter custos demasiado altos.

"São um motor económico que tem de ser estimulado", salientou.