Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCP com prejuízos de 251 milhões de euros até setembro

A margem financeira , diferença entre juros a receber dos empréstimos concedidos e remunerações a pagar pelos depósitos, melhorou 3,5 por cento

Nos primeiros nove meses do ano o BCP registou um resultado negativo de 251, 1 de milhões de euros contra um lucro de 264,5 milhões de euros em igual período de 2015.

O crédito a clientes caiu 4,6 por cento e os recursos desceram 0,6 por cento, com os depósitos a caírem 1,8 por cento.

A margem financeira , diferença entre juros a receber dos empréstimos concedidos e remunerações a pagar pelos depósitos, melhorou 3,5 por cento.

O presidente do BCP , Nuno Amado, destaca, no entanto, uma "melhoria do resultado sem itens não habituais em 67,9 milhões de euros da eficiência e m três pontos percentuais ".

Os custos operacionais decresceram 5 por cento.

Na apresentação de resultados do banco, Nuno Amado explicou que a concessão de crédito continua a cair mas "por causa do crédito à habitação e crédito às empresas. Numa análise mais fina verifica-se uma redução do crédito do banco a sectores como a construção e crédito imobiliário, já que o crédito a indústria e comércio aumentou".

Na apresentação de resultados do banco, Nuno Amado explica que a concessão de crédito continua a cair mas "por causa do crédito à habitação e crédito às empresas mas numa análise mais fina decorre da redução do crédito do banco a sectores como a construção e crédito imobiliário, já que o crédito a indústria e comércio aumentou".
O rácio common equity tire 1 phase in em setembro foi de 12,2 por cento e o fully-implemented de 9,5 por cento.