Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lucro da EDP Renováveis afunda 71%

D.R.

A EDP Renováveis lucrou 29 milhões de euros até setembro, uma queda de 71% face ao ano passado justificada em parte pela maior fatia de resultados desviados para investidores institucionais que compraram parte dos parques eólicos da empresa

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP Renováveis viu o seu resultado líquido cair 71% nos primeiros nove meses do ano, para 29 milhões de euros, segundo o relatório enviado pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A queda do lucro atribuível aos acionistas da EDP Renováveis resultou em parte da maior posição relativa de investidores institucionais nos ativos que a empresa tem em operação, acabando esses terceiros investidores por absorver uma maior fatia dos ganhos da empresa.

Até setembro os interesses não controláveis nos resultados da EDP Renováveis subiram 68%, para 81 milhões de euros. Este aumento resulta da estratégia deliberada da empresa de proceder a uma rotação de ativos, vendendo participações minoritárias nos parques eólicos já em operação, de forma a angariar recursos financeiros para realizar investimentos em novos empreendimentos.

Por outro lado, o resultado financeiro, negativo, agravou-se em 22%, refletindo maiores custos para a empresa associados ao cancelamento antecipado de alguns negócios em regime de "project finance" na Europa.

No período de janeiro a setembro as receitas da EDP Renováveis cresceram 12%, para 1.210 milhões de euros, num período em que a produção de energia da empresa cresceu 20%.

O EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) aumentou 8% face ao ano passado, para 847 milhões de euros.