Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Rendas com desconto chegam à Baixa

O edifício Ouro Grand, a meio caminho entre o Terreiro do Paço e o Chiado, tem implícito um investimento global de 5,5 milhões

D.R.

Programa “Reabilitar para Arrendar” coloca 23 casas a custos controlados no centro histórico de Lisboa

Marisa Antunes

Jornalista

Encontrar uma casa para arrendar na Baixa pombalina a preços acessíveis é neste momento uma miragem, mas no próximo ano algumas unidades vão começar a entrar no mercado. A garantia é dada pelo Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) que esta semana assinou o primeiro grande contrato para alocar frações a preços controlados na zona histórica de Lisboa no âmbito do programa “Reabilitar para Arrendar”.

“Estamos a falar de metade de um quarteirão na Baixa pombalina. É um conjunto de quatro edifícios que fruto de sucessivas alterações ocorridas nos últimos dois séculos está transformado num único imóvel, que vai ser integralmente reabilitado para dar lugar a 55 habitações, das quais 23 vão ficar sob a alçada deste programa e destinam-se a arrendamento em regime de renda condicionada”, adiantou ao Expresso Victor Reis, presidente do IHRU.

O responsável realça que nesta zona da cidade, onde os preços médios do arrendamento rondam os €1500 mensais, os valores da renda condicionada estarão 30 a 40% abaixo destes valores. “Conseguir que meio quarteirão da Baixa pombalina entre neste programa é para nós um passo de gigante. Num momento em que existe nesta zona uma fortíssima pressão com o alojamento local, isto vai ser um impulso importante no regresso da habitação permanente à zona histórica”, sublinhou o responsável.

Leia mais na edição deste fim de semana