Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Produção de petróleo da Galp já cobre um terço do consumo nacional

DR

Galp deverá fechar o ano com uma produção petrolífera de 85 mil barris por dia e nos próximos dois anos contará com mais seis plataformas no Brasil e em Angola

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A produção de petróleo da Galp Energia alcançou no terceiro trimestre os 74 mil barris por dia, o equivalente a um terço do consumo português de produtos petrolíferos, que segundo o presidente executivo da Galp, Carlos Gomes da Silva, ronda hoje os 220 mil barris diários.

A produção equivale também a um quarto da capacidade de refinação que a Galp tem em Portugal (cerca de 300 mil barris por dia), que excede as necessidades do país e tem tido um foco especial na exportação.

A Galp, cuja produção se aproxima atualmente dos 80 mil barris por dia, espera fechar o ano com um nível de produção de 85 mil barris diários, fruto da aceleração dos projetos no Brasil, onde conta com seis plataformas em produção.

A expansão da capacidade no médio prazo será feita principalmente no Brasil mas também em Angola. “Nos próximos dois anos serão instaladas seis unidades (pelos consórcios de que a Galp faz parte), tantas como as que pusemos em operação nos últimos cinco anos”, indicou Carlos Gomes da Silva em conferência de imprensa.

Um dos desafios do próximo ano será o arranque de duas novas plataformas petrolíferas no Brasil, que têm a especificidade de terem sido projetadas e construídas de raiz pelos consórcios da Galp.