Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Moldes. OLI investe três milhões em Aveiro

O maior produtor de autoclismos da Europa do sul quer duplicar vendas da Moldaveiro até 2018

A OLI, que se tornou a partir de Aveiro o maior produtor de autoclismos da Europa do Sul, vai investir 3 milhões de euros na ampliação da sua fábrica de moldes Moldaveiro.

Com este investimento, a empresa ganha tecnologia inovadora que permitirá aumentar a sua capacidade de produção em 50%, ganha qualidade no fabrico de moldes complexos para as indústrias hidro-sanitárias e automóvel, reforça as exportações em 50% e prevê duplicar o volume de negócios para os cinco milhões de euros em 2018.

"Este investimento enquadra-se no plano de expansão industrial do grupo e resulta da forte aposta na inovação. O aumento da competitividade da Moldaveiro será determinante para a OLI prosseguir a sua estratégia internacional e dar resposta às crescentes exigências tecnológicas", afirma António Oliveira, presidente da OLI, certo de que o crescimento do grupo no exterior "depende da sua capacidade de inovar".

A exportar 80% do que produz para 70 países, o grupo OLI fechou 2015 com um volume de negócios de 46 milhões de euros e espera registar, este ano, um crescimento próximo dos 10%.

Com 370 trabalhadores, a OLI trabalha num ciclo de produção contínuo para produzir 45 mil autoclismos e 138 mil mecanismos por semana.

Nos últimos cinco anos, o grupo investiu 10 milhões de euros em inovação e tem, atualmente, 45 patentes ativas na Europa, estando, pelo terceiro ano consecutivo, entre as empresas portuguesas com mais pedidos de patente junto do Instituto Europeu de Patentes.