Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Investidor chinês na TAP compra 25% dos hotéis Hilton

GREG BAKER / AFP / Getty Images

Grupo HNA espera concluir o negócio no primeiro trimestre de 2017. A operação está avaliada em perto de 6000 milhões de euros

O grupo chinês HNA, que vai entrar na TAP através da Azul (companhia aérea brasileira de que detém 23,7% do capital), comunicou que vai comprar à gestora de fundos Blackstone cerca de 25% do capital da Hilton, a segunda maior rede hoteleira mundial, numa operação avaliada em 6,5 mil milhões de dólares (perto de 6000 milhões de euros)

Em comunicado, o grupo chinês, dono da Hainan Airlines, anuncia querer concluir o negócio no priimeiro trimestre de 2017.

A Hilton anunciou que vai fazer, até ao final deste ano, um spinf-off das empresas Park Hotels & Resorts e Hilton Grand Vacations, pelo que a HNA vai ficar com cerca de 25% do conjunto da três empresas.

A participação da Blackstone na Hilton deverá ficar reduzida cerca de 21%. A gestora de fundos deverá continuar a ter dois assentos no conselho de administração da cadeia hoteleira, incluindo Jon Gray, que vai manter o cargo de presidente.

O grupo HNA, que começou como operador de transporte aéreo, em 1993, atua hoje nos sectores da aviação, turismo, imobiliário e logística. Detém ativos no valor de 80,5 mil milhões de euros, que geraram 25,5 mil milhões de euros de receitas em 2015, e conta com cerca de 180 mil trabalhadores no mundo. No sector da aviação tem uma frota de 820 aviões, serve quase 700 rotas e 77,7 milhões de passageiros por ano. Opera e gere as companhias Tianjin Airlines, Deer Jet, Lucky Air, Capital Airlines, West Air, Fuzhou Airlines, Urumqi Air, Beibu Gulf Airlines, Yangtze River Airlines, Guilin Airlines, My Cargo, Africa World Airlines, Aigle Azur e a Hainan Airlines, que está cotada em Hong Kong e tem relações acionistas com a Grand China Air, que tem capital público chinês, da província de Hainan. É também o quarto maior operador mundial de leasing de aviões (com mais de 220 aeronaves).

Mesmo aqui ao lado, em Espanha, o grupo conta com uma participação de 29,5% na NH Hoteles. A nível global, detém e gere uma rede de mais de 200 agências de viagens, 1100 carros para aluguer, 450 hotéis, imobiliário (lojas, outlets e supermercados que totalizam 1,2 milhões de metros quadrados), 50 navios cargueiros com uma capacidade de transporte anual superior a 46 milhões de toneladas e um fundo industrial de €1,6 mil milhões.

De resto, gere 13 aeroportos na China e foi uma das entidades que levantou o memorando informativo da privatização da ANA em 2012. Na TAP, realizou um empréstimo de 120 milhões de euros à companhia aérea brasileira Azul, destinado à compra de obrigações convertíveis da TAP a 10 anos.