Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Défice orçamental diminui em setembro

Saldo atinge 2924 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano e melhora 292 milhões de euros face a igual período de 2015. Na comparação com agosto, o défice encolhe mais de 1000 milhões de euros

O défice orçamental diminuiu em setembro para 2924 milhões de euros, de acordo com um comunicado do ministério das Finanças. É uma redução superior a 1000 milhões de euros face ao saldo registado até agosto (3989,5 milhões de euros) e de 292 milhões de euros quando comparado com igual período do ano passado.

"Esta melhoria continuada ao longo do ano resulta de um aumento de 2,6% da receita, superior em 0,6 pontos percentuais ao crescimento da despesa", explicam as Finanças. E sublinham que este saldo dos primeiros nove meses do ano representa "53,2% do previsto para o ano, quando em 2015 representava 67,7% do défice anual".

A receita fiscal, que foi uma das razões para revisão da meta de défice para o final do ano para 2,4%, cresceu a uma taxa de 0,7% até setembro. Uma recuperação face a agosto mas que representa cerca de um terço do ritmo projetado no Orçamento do Estado para 2016.

Recorde-se que, no Orçamento do Estado para 2017 e no documento enviado para Bruxelas a explicar a estratégia para atingir um défice de 2,4% este ano, o governo aponta para uma receita fiscal inferior em mais de 600 milhões de euros ao montante estimado originalmente.

A despesa, refere o comunicado que antecede a divulgação do boletim da direção-geral do Orçamento, "manteve um crescimento inferior ao previsto no Orçamento do Estado, assegurando os bons resultados em duas prioridades fundamentais da atual política orçamental: na Administração Central e Segurança Social, as despesas com a aquisição de bens e serviços caíram 1,2%, claramente abaixo do orçamentado, e as despesas com remunerações certas e permanentes cresceram 3,1%".