Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Tabaco. 42 mil milhões de euros para criar líder mundial

British American Tobacco lança OPA para ter o controlo total da Reynolds

A British American Tobacco lançou uma oferta pública de aquisição (OPA) no valor de 47 mil milhões de dólares (42,8 mil milhões de euros) para comprar 58% da Reynolds, onde já detém uma participação de 42% há mais de uma década.

A fusão, num momento em que a indústria mundial de tabaco enfrenta um movimento de quebra de consumo, é considerada pela companhia britânica, "um progresso lógico nas relações" entre as duas empresas. E, diz o seu presidente executivo, Nico Durante, citado pela agência Bloomberg, "oferece a todos os acionistas uma posição numa companhia mais forte e mais global no sector do tabaco e produtos da próxima geração".

A OPA oferece 56,50 dólares por ação e é a maior operação de aquisição protagonizada por uma empresa britânica desde o referendo do Brexit, que decorreu em junho, sublinha a Bloomberg.

De acordo com a agência, o avanço deste processo de fusão permite criar uma empresa que passará a liderar o mercado mundial do tabaco, à frente da Philip Morris e junta marcas como a Lucky Strike (da British American Tobacco) e a Camel (da Reynolds).

Em 2015, no âmbito do movimento de consolidação do sector, a companhia inglesa comprou a brasileira Sousa Cruz e a Reynolds adquiriu a Lorillard.