Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Juros da dívida fecham em 3,19%

Com os mercados fnanceiros europeus encerrados, os juros das Obrigações do Tesouro a 10 anos recuam para o nível mais baixo desde 7 de outubro. Recuam 12 pontos base em relação ao fecho de há uma semana. DBRS poderá emitir um comunicado sobre o rating português

Jorge Nascimento Rodrigues

O custo de financiamento da dívida a 10 anos desceu esta sexta-feira no mercado secundário para o nível mais baixo desde 7 de outubro, quando atingiu um pico de mais de oito meses.

No momento do fecho dos mercados financeiros europeus, as yields das Obrigações do Tesouro a 10 anos caíram para 3,19%, um recuo de 12 pontos base em relação ao valor de encerramento há uma semana.

Esta descida significa, também, uma queda de quase cinco décimas em relação ao pico atingido a 7 de outubro aquando do stresse gerado pela especulação de um segundo resgate a Portugal (levantado por declarações de um comissário europeu, depois desmentidas pelo comissário Carlos Moedas) e pelo rumor infundado de que o Banco Central Europeu iria antecipar a redução do seu programa de compras de ativos (o que o presidente Mario Draghi considerou, ontem, um “comentário aleatório de alguém sem qualquer pista ou informação”).

A agência de notação canadiana DBRS deverá divulgar a sua análise do rating da dívida portuguesa após este fecho dos mercados financeiros europeus.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública anunciou, entretanto, um leilão de dívida a 5 anos para a próxima quarta-feira.