Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Marques Mendes “despede” ministro da Economia

Luís Barra

O comentador político vaticina que dentro de um ano Manuel Caldeira Cabral já não será ministro da Economia, com António Costa à procura de alguém com perfil mais político

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Luís Marques Mendes acredita que no próximo ano António Costa procederá a uma remodelação governamental que incluirá a substituição do atual ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

“O atual ministro da economia não vai durar muito mais tempo”, declarou Marques Mendes na conferência Portugal em Exame. O primeiro-ministro procurará um substituto com cariz mais político e menos académico, apontou o comentador.

“António Costa vai dedicar-se mais à economia, ele sabe que sem economia perde eleições”, acrescentou Marques Mendes.

O comentador abordou ainda a polémica sobre a remuneração do novo presidente da CGD, António Domingues . “Tem que haver equilíbrio. Aqui não houve equilíbrio. Um gestor não tem que ganhar uma miséria, porque o barato sai caro. Mas passar para este valor ajuda a minar a confiança das pessoas. Eu preferia um vencimento mais baixo com prémios indexados ao desempenho”, afirmou.

Já Francisco Louçã comentou a este respeito que é inaceitável a ideia de que pagando 30 mil euros por mês a um banqueiro se obtém um bom resultado. “O que garante um bom desempenho são boas regras”. Louçã não põe em causa a competência de Domingues, mas sim o salário que exigiu para ir para a CGD: “Ele impôs uma condição lamentável”.