Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCP convoca assembleia geral para alterar blindagem dos estatutos

  • 333

Mário Cruz / Lusa

O BCP convocou para dia 9 de novembro uma assembleia geral para rever a blindagem dos estatutos do banco, que está limitada a 20% dos direitos de voto. Esta é mais uma das exigências feitas pela Fosun para entrar no capital do banco

O BCP vai chamar os acionistas para votar a manutenção, alteração ou eliminação das limitações estatutárias dos direitos de voto no dia 9 de novembro.

Esta é uma obrigação que decorre da alteração ao regime geral das instituições de crédito e sociedades financeiras, decorrentes do decreto-lei publicado em abril que permitiu ultrapassar a situação de impasse que se vivia no BPI relativa à desblindagem dos estatutos.

Esta assembleia geral (AG) teria de ocorrer até ao final do ano, segundo esse diploma.

Mas a convocatória abre também espaço para as negociações com a Fosun avançarem, já que entre as exigências do grupo chinês está a alteração da blindagem dos estatutos de 20% para 30%. Recorde-se que a Fosun, que em Portugal já é dona da seguradora Fidelidade e da Luz Saúde, está a negociar a tomada de 16,7% no capital do BCP, mas deixou claro que poderia aumentar a sua participação até 30%. Por isso, um dos pontos da AG refere explicitamente a alteração da blindagem dos atuais 20% para 30%.

A convocatória é assinada pelos principais acionistas do BCP. Ou seja a Sonangol, Banco Sabadell, EDP e a Interoceânico.

Um dos outros pontos da AG diz respeito ao alargamento do número de membros do Conselho de Administração.