Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa de Lisboa em baixa, mas com Pharol a subir 3,75%

  • 333

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, arrancou esta segunda-feira em baixa ligeira, mas com as ações da Pharol a liderarem os ganhos, a subirem 3,75% para 0,249 euros

Cerca das 9h10 desta manhã em Lisboa, o PSI20 estava a descer 0,07% para 4.593,95 pontos, com oito 'papéis' a valorizarem-se, seis a caírem e quatro inalterados, depois de em 27 de junho ter terminado a sessão no mínimo de sempre de 4.260,13 pontos.

As ações da Jerónimo Martins, BCP e Corticeira Amorim eram outras das que maiores ganhos registavam, estando a subir 1,43% para 15,655 euros, 1,30% para 0,0156 euros e 1% para 8,75 euros.

No outro extremo, as ações da EDP e da EDP Renováveis estavam a descer, respetivamente 0,90% para 2,962 euros e 0,62% para 7,101 euros.

Na Europa, as principais bolsas estavam esta segunda-feira de manhã em alta, com os investidores pendentes da audiência pública do Parlamento Europeu e da Comissão na qual abordarão a possível suspensão de fundos estruturais e de investimento a Espanha e Portugal pelo incumprimento do défice.

Entretanto, os investidores continuam atentos ao conjunto do setor financeiro, depois dos dois maiores bancos alemães, Deutsche Bank e Commerzbank, se terem desvalorizado fortemente por atravessarem situações que suscitam dúvidas nos mercados.

O Commerzbank, o segundo maior banco alemão, anunciou o corte de 9.000 empregos nos próximos anos e os 'papéis' do Deutsche Bank têm estado a cair devido às dúvidas que suscita a situação do banco, depois de o Departamento de Justiça norte-americano ter anunciado, em 15 de setembro, a aplicação de uma multa recorde, de 14.000 milhões de dólares, para saldar o litígio imobiliário desencadeado no início da crise financeira em 2008, mas entretanto foi reduzida para cerca de um terço.

Em Nova Iorque, a bolsa de Wall Street terminou em alta na sexta-feira, com o Dow Jones a cair para 18.308,15 pontos, mais 0,91% do que na sessão anterior e depois de ter subido em 15 de agosto até aos 18.636,05 pontos, o nível máximo desde que foi criado.

O barril de petróleo Brent, para entrega em dezembro, abriu hoje em alta, a cotar-se a 49,96 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 1,80% do que no encerramento da sessão anterior.

A nível cambial, o euro abriu em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a descer para 1,1232 dólares, contra 1,1236 na sexta-feira.