Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Azeite alentejano vendido ainda na árvore

  • 333

Portugal é o primeiro país produtor a colocar azeite no mercado mundial

D.R.

Falta quase um mês para se iniciar a apanha da azeitona, mas já há operadores internacionais a visitar olivais no Alentejo e a comprar centenas de toneladas de azeite a preços convidativos

A um mês do início da apanha da azeitona na campanha 2016/17 já há traders (operadores de mercado) internacionais a negociar a compra do azeite no Alentejo, propondo preços que variam entre os €3,2 e os €3,5 por quilo — acima do preço médio praticado do ano passado no azeite virgem, onde se negociou nos €3,1/k (um quilo equivale a cerca de 1,1 litros de azeite).

Produtores alentejanos contactados pelo Expresso confirmam que foram abordados por compradores de vários países, com destaque para Espanha e Itália, no sentido de venderem a sua produção (ou parte dela) com a azeitona ainda nas árvores.

Uma situação inédita em Portugal mas que, segundo vários agentes do sector e também algumas organizações, se fica a dever essencialmente a três fatores: a quebra previsível na produção mundial; o facto de Portugal ser o país mais precoce a colocar azeite no mercado e, por último mas não menos importante, a qualidade crescente dos azeites nacionais, o que tem vindo a ficar anualmente demonstrado na conquista de prémios de relevo internacional, cada vez em maior número e em mais mercados nos dois lados do Atlântico.

Leia mais na edição deste fim de semana