Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Óleo alimentar usado mais caro que virgem

  • 333

Regulador dos Combustíveis denuncia situação que resulta dos incentivos à produção de biodiesel

A compra de óleos alimentares usados destinados à produção de biocombustíveis em Portugal disparou no primeiro semestre de 2016, ultrapassando as 39,54 mil toneladas, muito mais que a quantidade adquirida em todo ano anterior, revelou ao Expresso a Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC). Em 2015, Portugal tinha comprado um total de 34,48 mil toneladas de óleos usados para produzir o biocombustível FAME incorporado no gasóleo. A ENMC explica que este aumento das aquisições de óleos usados fez disparar o valor dos óleos usados para “níveis superiores aos praticados para os óleos virgem”.

Mas o problema não se fica por aqui. A produção de biocombustíveis através de óleos usados é incentivada pelo sistema da “dupla contagem”, que consiste na atribuição de dois Títulos de Biocombustíveis por cada tonelada de óleo usado — enquanto uma tonelada de óleo virgem apenas dá acesso a um título.


Leia mais na edição deste fim de semana