Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Reagrupamento de ações do BCP avança

  • 333

O reagrupamento de ações avançará de imediato, depois de o conselho de administração do banco ter aprovado a operação na terça-feira, anunciou a instituição em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários

O Banco Comercial Português (BCP) anunciou hoje ter aprovado o reagrupamento de ações, sem redução do capital social, tendo em conta os termos da operação já aprovados pelos acionistas em que serão fundidos 75 títulos num só.

O reagrupamento de ações avançará de imediato, depois de o conselho de administração do banco ter aprovado a operação na terça-feira, anunciou a instituição em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O BCP vai assim "proceder ao reagrupamento, sem redução do capital social, das ações representativas do capital social do banco mediante a aplicação de um quociente de reagrupamento de 1:75, correspondendo a cada 75 (setenta e cinco) ações anteriores ao reagrupamento 1 (uma) ação posterior ao mesmo, sendo o reagrupamento aplicável a todas as ações, na mesma proporção, com arredondamento por defeito para o número inteiro mais próximo", lê-se no comunicado.

A realização desta alteração terá efeitos no dia 24 de outubro, podendo os acionistas até ao dia 21 de outubro “proceder à composição dos seus lotes de ações” de forma a terem um número total de ações "que seja múltiplo de 75, tendo em vista o reagrupamento", explica o banco liderado por Nuno Amado.

No caso de lotes de ações que não perfaçam as 75 ações necessárias para ficar com uma, será paga contrapartida de 0,0257 euros por ação em dinheiro, valor este correspondente ao preço médio ponderado das ações representativas do capital social do Banco no mercado regulamentado Euronext Lisbon nos seis meses imediatamente anteriores à data da presente deliberação e do anúncio que hoje dela é publicado, acrescenta.

  • O reagrupamento de ações avançará de imediato, depois de o conselho de administração do banco ter aprovado a operação na terça-feira, anunciou a instituição em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários