Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Novas ofertas de emprego descem em agosto

  • 333

As colocações realizadas durante o mês de agosto de 2016 também recuaram e totalizaram 7142 em todo o país, menos 25,4% que em igual período de 2015 e menos 20,8% quando comparado com o mês anterior

O número de novas ofertas de emprego recebidas durante o mês de agosto caiu 29% face ao mesmo mês do ano e 19,7% quando comparado com o mês anterior, segundo dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelados esta sexta-feira.

De acordo com os dados apresentados, foram recebidas 9593 ofertas de emprego durante o mês de agosto em todo o país, menos 3925 que em agosto de 2015 e menos 2357 que em julho.

As atividades económicas que mais ofertas inscreveram foram, segundo o IEFP, o imobiliário, as funções administrativas e os serviços de apoio e ainda o comércio, o retalho, as atividades de alojamento e restauração e ainda as indústrias alimentares das bebidas e do tabaco.

Estas ofertas novas juntam-se às 18873 que ainda havia por satisfazer no final do mês de agosto em todos os serviços de emprego do país que, por sua vez, registaram uma descida anual homóloga de 7,8% (ou menos 1603) e uma descida 9,2% (ou menos 1908) face a julho.

As colocações realizadas durante o mês de agosto de 2016 também recuaram e totalizaram 7142 em todo o país, menos 25,4% (ou menos 2430) que em igual período de 2015 e também inferior em 20,8% (ou menos 1870) quando comparado com o mês anterior. Além disso, estas colocações foram, na sua maioria, de trabalhadores não qualificados e de trabalhadores dos serviços pessoais, de proteção e segurança e vendedores.

Apesar destes dados, segundo dados do IEFP, as notícias até são animadoras. O número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou 7% em agosto, comparativamente com o mesmo mês de 2015, mas cresceu 0,2% (ou mais 1.100 pessoas) face a julho.