Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Obrigacionistas da PT/Oi devem reclamar créditos por precaução

  • 333

Antigos obrigacionistas da PT International Finance, hoje uma subsidiária da Oi são aconselhados a reclamar os créditos a que têm direito. Têm até 10 de outubro para o fazer

A listagem dos credores da Oi, que está sob um processo de proteção judicial, foi publicada esta terça-feira no Diário da Justiça do Rio de Janeiro. Agora os credores têm 15 dias para confirmar que os seus nomes estão na lista, e se não estiveram podem reclamar os créditos. O prazo para fazê-lo termina a 10 de outubro.

Há obrigacionistas portugueses, detentores de obrigações da PT International Finance (PTIF), hoje uma empresa do grupo Oi, que se tornaram credores da operadora brasileira. A Pharol assegura que fazendo a PT IF parte do processo de recuperação judicial integrado da Oi, os obrigacionistas de retalho portugueses estão incluidos na lista, e não é preciso fazer nada. Porém, há opiniões diferentes. O advogado Ricardo Marques Candeias, representante de obrigacionistas da PT IF -, defende que por cautela e mesmo que os seus nomes estejam na lista - é melhor os obrigacionistas registarem-se como credores.

"É de todo o interesse dos obrigacionistas recolherem os documentos necessários para demonstrarem a sua qualidade de credores, reclamando os seus créditos", diz ao Expresso Ricardo Marques Candeias. E prossegue: "desta forma, e à cautela, o credor garante que o seu crédito será considerado, dentro do prazo legal. Aliás nas cartas que remete aos obrigacionistas, o trustee refere sempre que o credor é livre de agir e deve sempre procurar conselho legal". A Candeias & Associados representa, atuamente, cerca de 40 obrigacionistas, que representam 3,7 milhões de euros.

Os bancos que venderam as obrigações da PT IF sabem quais são os papéis que têm de entregar para que seja feita a reclamação de créditos. Os bancos que mais venderam obrigações da PT IF foram o Barclays, o Deutsche Bank e o BES.