Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Uma cerveja do ‘carago’

  • 333

Tiago Talone, à esquerda, e Pedro Mota querem “promover a cultura cervejeira em Portugal”

Rui Duarte Silva

Fábrica ‘bairrista’ de cerveja vai abrir no centro do Porto

É uma estratégia 5x1, com fábrica, restaurante, bar, loja e distribuição, mas dedicada a 100% ao mundo da cerveja, tudo no centro do Porto e com vocação assumidamente regional porque “o bairrismo” também se manifesta na hora de beber, dizem os fundadores da Fábrica de Cervejas Portuense, Tiago Talone e Pedro Mota.

Talvez por isso, se fosse uma sigla seria FCP, como o clube de futebol da cidade, mas Tiago e Pedro preferem concentrar-se a 100% no projeto da cerveja, pensado durante três anos e com inauguração prevista para dezembro. Nas suas contas, o investimento, de €3 milhões, deverá atingir o breakeven (ponto de equilíbrio) ao fim de um ano e, “num cenário conservador”, o retorno chega em cinco anos, quando estiveram a produzir 2 milhões de litros e a faturar €7 milhões.

No seu plano de negócios, o objetivo é ter uma quota de mercado de 4% no Grande Porto, de 1% no Norte e de 0,5% no país. O consumo de cerveja está em queda, nos 46 litros per capita, o valor mais baixo dos últimos 12 anos, mas estão confiantes. Acreditam que “o momento é bom” para avançar, têm “uma palavra a dizer no negócio cervejeiro em Portugal” e “há margem para crescer”.

Leia mais na edição deste fim de semana