Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa cai mais de 2% e todos títulos estão no vermelho

  • 333

Altri, Sonae SGPS, The Navigator Company, CTT, Galp e EDP protagonizam as maiores quedas, ao início desta manhã. Sem exceções, o PSI-20 inaugurou a semana no vermelho, ainda com os ecos da decisão do BCE, na passada semana, de não mexer nos estímulos à economia.

Uma onda vermelha está a varrer, nesta segunda-feira, a Bolsa nacional. Todas as cotadas do PSI-20, o principal índice da praça portuguesa, estão em queda, tendo a manhã inaugurado a cair mais de 2%, em linha com as congéneres europeias.

Entre os títulos mais pressionados, encontram-se a fabricante de pasta de papel Altri e a Sonae SGPS, com quedas superiores a 3%. A The Navigator Company e os CTT seguem-se como as cotadas com maiores perdas, apesar da tendência de queda ser generalizada e incluir todos: do retalho às telecom, passando pela banca até à energia. Apenas a Corticeira Amorim cai menos de 1%, todos os outros títulos estão mais pressionados.

Esta é a segunda sessão consecutiva de queda, depois de na última sexta-feira o PSI-20 ter encerrado a perder 1,46%. E está na linha com o que, a esta hora, se vê acontecer um pouco por toda a Europa. Não só as praças europeias estão a absorver os fechos negativos das bolsas asiáticas, como também ainda estão a recuperar das quedas protagonizadas por Wall Street na última semana: na sexta-feira, as bolsas norte-americanos encerraram a cair mais de 2%.

Em comum, os mercados mundiais estão a padecer ainda das decisões, na semana passada, tomadas pelos bancos centrais mundiais. Na quinta-feira, o Banco Central Europeu decidiu manter inalteradas as taxas de juro de referência (0% na taxa central e -0,4% nos depósitos) e não mexer no programa de compra de ativos (80 mil milhões de euros mensais). E, na sexta-feira, Eric Rosengren, presidente do Banco da Reserva de Boston, nos Estados Unidos, defendeu uma subida das taxas de juro tão rápida quanto possível, sob pena da economia norte-americana desacelerar.