Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

O parque português que arrebata prémios lá fora

  • 333

O parque tem 15 hectares de extensão e assume toda a envolvente desde os pavilhões industriais abandonados até às zonas de sapais e frente ribeirinha

João Morgado

Situado na Póvoa de Santa Iria, foi projetado pelo ateliê Topiaris

Marisa Antunes

Jornalista

O Parque Linear Ribeirinho do Estuário do Tejo, a escassos 20 minutos de Lisboa, ganhou esta semana uma das mais importantes distinções internacionais no âmbito do paisagismo: escolhido entre 45 espaços verdes de todo o mundo, o parque situado na Póvoa de Santa Iria, na zona sul de Vila Franca de Xira, arrecadou o prémio internacional “WAN Landscape Award 2016”.

Desenhado pelo ateliê Topiaris — Arquitetura Paisagista, o projeto conta já com três anos de existência e obteve uma decisão unânime do júri internacional (baseado em Londres), que reduziu as 45 candidaturas a uma concorrida lista de apenas seis, de onde saiu vitoriosa a portuguesa. Foi a primeira vez que um ateliê nacional venceu este prémio de Paisagismo.

Já no ano passado, o projeto tinha conquistado o prémio Internacional de Arquitetura “Archmarathon Awards” na categoria de “Paisagem e Espaços Públicos”. A cerimónia de entrega de prémios, que teve lugar em Beirute, culminaria na escolha do projeto português entre um conjunto de seis nomeados dos países do Mediterrâneo e árabes.

Leia mais na edição deste fim de semana.