Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Saiba quem paga o IRS em Portugal

  • 333

Estatísticas de 2014 revelam que há menos ‘ricos’ a declarar rendimentos

Cerca de 70% de toda a receita de IRS pago em Portugal, em 2014, caiu sobre as famílias com rendimentos entre os 19 mil euros e os 100 mil euros, por ano, de acordo com as estatísticas mais recentes disponibilizadas no Portal das Finanças.

No total, os contribuintes desembolsaram, naquele ano, 10.525 milhões de euros, mais 27,9% face a 2012 - recorde-se que 2013 foi o ano do enorme aumento de impostos do ex-ministro das Finanças Vítor Gaspar, tendo a coleta de IRS atingido os 10.498 milhões de euros.

O maior contributo é pago pelos agregados com rendimentos anuais entre os 50 e os 100 mil euros por ano, que geraram 29,04% da receita. De seguida, com uma fatia de 13,92%, surgem os contribuintes que declaram entre 100 e 250 mil euros por ano. Porém, o terceiro maior contributo, com 12,08% (num total de 1.271 milhões de euros), vem de rendimentos bem mais modestos: entre os 19 mil e os 27.500 euros.

Os rendimentos superiores a 250 mil euros geram apenas 4,06% do total da coleta (427 milhões de euros), quando em 2012 contribuíam com 6,03% (495 milhões de euros). Em 2014, existiam 2.399 agregados neste patamar de rendimentos, contra os 2.732 registados em 2012 (antes da subida dos impostos via redução dos escalões de rendimento de oito para cinco e através da criação da sobretaxa).

Metade dos agregados não paga IRS

Em 2014, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) contabilizou 5.122.770 agregados que entregaram declaração de IRS, menos 0,58% do que em 2012.

Deste total, há 2.424.245 agregados que não pagam IRS, são mais 85.618 famílias que se livraram do imposto porque, regra geral, não declaram rendimentos suficientes para serem tributadas (salários mínimos, pensões mínimas, etc).