Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCE não mexeu nas taxas de juro, nem nos programas de compra de ativos

  • 333

O Banco Central Europeu decidiu manter a taxa de juro de referência em 0% e a taxa de remuneração de depósitos, em terreno negativo, em -0,4%. Não alterou QE, como alguns analistas esperavam. Bolsas europeias no vermelho. A atenção vira-se para a conferência de imprensa de Mario Draghi pelas 13h30 em Frankfurt

Jorge Nascimento Rodrigues

Na reunião desta quinta-feira, o Conselho do Banco Central Europeu (BCE) decidiu não alterar o quadro de taxas de juro. A taxa de juro aplicável às operações principais de refinanciamento mantem-se em 0%. A taxa de juro aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez permanece em 0,25% e a taxa de remuneração dos depósitos dos bancos continua inalterada em -0,40%.

A equipa de Mario Draghi reafirma que as taxas de juro diretoras do BCE vão permaneçer "nos níveis atuais ou em níveis inferiores durante um período alargado e muito para além do horizonte das compras líquidas de ativos".

Em relação às medidas de política monetária não convencionais, o BCE mantém as aquisições mensais de ativos, no âmbito dos seus quatro programas de compras, no montante de €80 mil milhões até ao final de março de 2017. Mas subinha que esses programas poderão prosseguir "até mais tarde, se necessário, e, em qualquer caso, até que o Conselho do BCE considere que se verifica um ajustamento sustentado da trajetória de inflação, compatível com o seu objetivo [de 2%] para a inflação".

Diversos analistas esperavam que o BCE avançasse já hoje com alterações no que é vulgarmente designado por programa de quantitative easing (QE). Isso não e verificou, de acordo com o comunicado publicado.

Deste modo, Mario Draghi deixa em aberto, para decisão futura, a possibilidade de mexida nas taxas de juro e na extensão e parâmetros do programa. As próximas reuniões do BCE sobre política monetária vão realizar-se a 20 de outubro e 8 de dezembro.

A conferência de imprensa do presidente do BCE realiza-se às 13h30 (hora de Portugal).

Bolsas europeias no vermelho

As bolsas da Europa estão em queda desde as 9h25 (hora de Portugal) e acentuaram a descida a partir da publicação do comunicado do BCE anunciando que a equipa de Draghi não mexeu na política monetária, frustrando as expetativas de muitos analistas que apontavam para 'ação' na reunião de hoje.

Pelas 13h, as perdas na Europa nas principais praças financeiras eram lideradas pelos índices AEX de Amesterdão e DAX de Frankfurt. O índice Eurostoxx 50 (das cinquenta principais cotadas da zona euro) recuava 0,4%. O índice PSI 20, da bolsa de Lisboa, está, desde o anúncio da decisão do BCE, ligeiramente abaixo da linha de água.

Os futuros em Wall Street estão ligeiramente no vermelho. As bolsa de Nova Iorque abrem às 14h30 (hora de Portugal), com a conferência de imprensa de Draghi a decorrer.

  • BCE: As medidas que Draghi pode anunciar hoje

    O Banco Central Europeu reúne-se esta quinta-feira em Frankfurt com a subida da pressão para que ‘faça mais’ face a uma inflação na zona euro que não descola de perto de 0% e com o aviso de que o FMI vai cortar na previsão de crescimento mundial para este ano