Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

André Jordan vende Belas Clube de Campo no Brasil

  • 333

Brasil é o mercado de aposta no lançamento da nova fase do Belas Clube de Campo, projeto imobiliário cujo investimento na primeira etapa é de €100 milhões de euros

O Brasil é mercado de aposta no lançamento da nova fase do Belas Clube de Campo, um projeto cujo investimento na primeira etapa é de 100 milhões de euros, disse à Lusa o 'chairman' do grupo André Jordan.

"Há um mercado potencial muito interessante, há uma descoberta de Portugal por parte do Brasil", afirmou André Jordan. A nova fase do Belas Clube de Campo, que se denomina de Lisbon Green Valley, terá uma área de 300 hectares, com espaços verdes, apartamentos, 'townhouses' e moradias, no total de cerca de 1.400 unidades.

"A primeira etapa da nova fase tem 300 fogos, que incluem apartamentos, 'townhouses' e moradias individuais", afirmou o presidente do Conselho de Administração ('chairman'), adiantando que a construção será realizada "ao longo de três anos". "As primeiras unidades estão quase prontas" e esta primeira etapa terá um investimento de 100 milhões de euros. "A nova fase, no seu global, representa um investimento de mil milhões de euros", acrescentou.

André Jordan tem na mira o Brasil para esta primeira etapa do Lisbon Green Valley, que vai ter "um parque florestal na serra da Carregueira com 190 hectares", disse, acrescentando que a ideia é "viver no campo dentro de Lisboa". Jordan sublinhou que os brasileiros estão à procura de "propriedades de qualidade" em Portugal, recordando que este país ocupa o segundo lugar no 'ranking' de atribuição de vistos 'gold' por nacionalidades.

"O Brasil não é o único mercado, mas tem manifestado interesse", disse, explicando que a "classe média alta e alta" são o público-alvo para este tipo empreendimento. Por exemplo, os chineses também têm manifestado interesse no Belas Clube de Campo. Para mostrar e comercializar o projeto no Brasil, o grupo André Jordan tem já uma loja no centro comercial Fashion Mall no Rio de Janeiro e vai ter "uma coisa parecida em São Paulo".

Durante o fim de setembro e início de outubro, o grupo vai apresentar o projeto no Brasil. "Há procura concreta" de habitações em Portugal por parte do Brasil, salientou o gestor, referindo que o mercado português "oferece valores" que outras geografias não conseguem oferecer, como "tranquilidade, segurança" e "gastronomia", entre outras.

André Jordan iniciou a sua atividade imobiliária no Rio de Janeiro na década de 50 e conta em Portugal com vários projetos emblemáticos, entre eles a Quinta do Lago e o Vilamoura XXI e o Belas Clube de Campo.ta do Lago e o Vilamoura XXI e o Belas Clube de Campo.