Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

TAP arranca hoje com modalidade low cost

  • 333

Tiago Miranda

Companhia aérea passa a oferecer, a partir desta quinta-feira tarifas mais baixas - a partir de 32 euros - para quem queira viajar apenas com bagagem de mão, "atrás e mais apertado”, dentro da Europa e Norte de África. Objetivo: competir com as low cost

A TAP arranca esta quinta-feira com uma nova política comercial, com preços a partir de 32 euros por percurso, já com taxas incluídas, em viagens a partir do dia 1 de outubro, dentro da Europa e Norte de África. Tal representa uma redução média de 34% no nível tarifário mais baixo (classe Economy Discount).

O objetivo da companhia aérea é passar a competir no segmento das tarifas mais baixas do mercado, “cabendo a cada cliente escolher, de forma simples e transparente, o nível de serviço que melhor se adequa à sua viagem e pagando apenas o preço correspondente ao tipo de produto que valoriza”, descreve a TAP em comunicado.

A TAP garante que passa assim a oferecer os preços mais competitivos do mercado para os destinos na Europa e Norte de África (Argélia e Marrocos).

Esta iniciativa vai ao encontro do plano dos acionistas privados da companhia aérea, que logo após terem entrado no capital da empresa, em novembro do ano passado, identificaram as companhias de baixo custo como o maior desafio e revelaram a intenção de ter tarifas baixas para “quem quiser viajar atrás e mais apertado”.

“Talvez o maior desafio sejam as companhias aéreas low cost. Passei pelo Porto no outro dia e fiquei assustado com oito aeronaves da Ryanair e mais quatro da easyJet. Não podemos desistir. Temos que nos tornar mais competitivos”, afirmou na altura o norte-americano David Neeleman (sócio do empresário Humberto Pedrosa no consórcio que venceu a privatização da TAP). “Assim a TAP serve a todos: aos que querem pagar pouco e aos que não se importam de pagar mais, porque preferem viajar com melhores condições. Vai ser Ryanair com uma frequência de cinco vezes por dia, em vez de uma”, acrescentou.

Luís Barra

A companhia aérea dá alguns exemplos de redução do preço na tarifa mais baixa para destinos na Europa (compras online): até agora, um voo Lisboa-Londres custava 69,42 euros, a partir desta quinta-feira custa 39 euros (tarifa Discount de ida, com taxas incluídas), o que reflete uma redução de 44%. Já na tarifa Lisboa-Paris, a redução é de 28%, baixando de 44,42 euros para 33 euros.

A mudança comercial agora concretizada insere-se no âmbito das medidas definidas no plano estratégico da TAP, que também abrange, recorda a empresa, o programa de remodelação da sua frota de médio curso, “com vista a melhorar os interiores de cabina dos aviões e a proporcionar mais conforto e uma melhor experiência de viagem ao cliente”. O programa, de acordo com a transportadora aérea, arrancará em meados de setembro e envolverá um investimento de 40 milhões de euros.

Como vai funcionar

. Há quatro opções para viajar em económica e duas em executiva – seis tarifas com serviços e ofertas diferentes

. Todas as tarifas incluem refeições a bordo

. Tarifa Discount com preço low cost para quem prefere viajar apenas com bagagem de mão (viagem curta a uma cidade europeia, por exemplo). O serviço inclui refeições e bebidas, milhas, quiosque digital com acesso a jornais nacionais e internacionais e revista de bordo

. Os passageiros que pretendam viajar com bagagem de porão e os que desejem também reservar o seu lugar a bordo, poderão escolher a tarifa Basic e a tarifa Classic, respetivamente

. A tarifa Plus oferece a possibilidade de reservar um lugar dianteiro, check-in prioritário e flexibilidade na alteração de bilhetes

. Em classe executiva, a tarifa Executive permite o acesso ao lounge e a embarque diferenciado

. Na tarifa Top Executive, com mais conforto e flexibilidade, os passageiros poderão alterar ou solicitar o reembolso de bilhetes sem custos, podendo também usufruir gratuitamente do serviço de estacionamento em Lisboa e no Porto e acumular mais milhas