Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal terá mais de 1600 pontos de carregamento para carros elétricos em 2018

  • 333

Miles Willis/Getty Images

Segunda etapa da rede pública de mobilidade elétrica terá cerca de 400 novos pontos de carregamento, distribuídos por duas centenas de municípios, uma expansão a executar até ao final de 2018

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

O Governo definiu o final de 2018 como prazo para a conclusão da segunda fase da rede piloto de mobilidade elétrica. Até lá a Mobi.E, sociedade gestora deste projeto, terá de ter em operação 1604 pontos de carregamento normal para carros elétricos na via pública, além de 50 pontos de carregamento rápido.

A primeira fase da rede pública de mobilidade elétrica, ainda por concluir, previa a disponibilização aos automobilistas de 1200 pontos de carregamento normal e 50 pontos de carregamento rápido. Para a concretizar a Mobi.E terá ainda de instalar 124 pontos de carga normal e 50 de carga rápida, cujos equipamentos estão disponíveis desde maio de 2016, mas não foram ainda instalados.

A segunda fase, segundo as condições aprovadas em Conselho de Ministros em junho e agora publicadas em Diário da República, prevê 404 outros pontos de carregamento normais, em 202 equipamentos (cada um terá duas tomadas), que a sociedade Mobi.E terá de instalar até ao final de 2018. Esta segunda etapa irá abranger cerca de 200 municípios que não foram cobertos pela fase inicial.

A expansão da rede de mobilidade elétrica será financiada pelo programa Portugal 2020, com recurso a fundos comunitários, sendo a comparticipação nacional assegurada pelo Fundo Português de Carbono.