Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Apesar das dificuldades, tendência é de crescimento

  • 333

GONÇALO ROSA DA SILVA

As previsões para o turismo a nível global mantêm-se em alta, apesar dos atentados terroristas. De acordo com o World Travel & Tourism Council a procura dos turistas tem sido desviada para países como Portugal, onde as receitas turísticas aumentaram 9,15% nos primeiros seis meses do ano

O sector do turismo em Portugal, Espanha, Itália e outros países soalheiros está a ser favorecido este ano por turistas mais cautelosos que evitam os destinos que têm estado na mira do terrorismo. A Torre Eiffel, em Paris, as pirâmides no Egito ou a costa tunisina são alguns dos locais que mais se têm ressentido. No Egito, por exemplo, a entrada de turistas caiu quase 50% desde o início do ano, de acordo com dados das Nações Unidas, citados pelo World Travel & Tourism Council (WTTC).

Segundo David Scowsil, líder do WTTC, o número de turistas que chegam a países como Portugal, Espanha e Itália aumentou entre 20% e 30% quando comparado com o ano passado. “As pessoas estão a escolher destinos diferentes com base numa perceção de segurança”, acrescentou em declarações à CNN Money esta semana.

Segundo a organização de turismo das Nações Unidas, Espanha é o terceiro destino turístico mais popular do mundo. Itália é o quinto.

Em Portugal, de janeiro a junho deste ano, os turistas internacionais despenderam mais de 5 mil milhões de euros, tendo as receitas turísticas verificado um aumento de 9,15% face ao período homólogo de 2015.

CRESCIMENTO. Em Portugal, o saldo da balança turística no primeiro semestre foi de 3,14 mil milhões de euros, o que representa uma subida de 11,53% face ao mesmo período em 2015

CRESCIMENTO. Em Portugal, o saldo da balança turística no primeiro semestre foi de 3,14 mil milhões de euros, o que representa uma subida de 11,53% face ao mesmo período em 2015

LUCÍLIA MONTEIRO

De acordo com os mais recentes dados do Banco de Portugal, divulgados na segunda-feira, também os portugueses gastaram mais no exterior durante o mesmo período - mais 5,4%, num total de 1,86 mil milhões de euros. Assim, o saldo da balança turística no primeiro semestre foi de 3,14 mil milhões de euros, o que representa uma subida de 11,53%.

Só em junho, as receitas turísticas ultrapassaram os 1,02 mil milhões de euros e os gastos dos turistas portugueses subiram 8,48% (339 milhões de euros). Em junho, o saldo da balança turística fixou-se em mais de 682 milhões de euros, o que traduz um aumento de 11,71% face ao mesmo mês no ano passado.

BALANÇO. Soube-se esta semana que por causa do receio de atentados na capital francesa, o turismo de Paris registou prejuízos de 750 milhões de euros

BALANÇO. Soube-se esta semana que por causa do receio de atentados na capital francesa, o turismo de Paris registou prejuízos de 750 milhões de euros

reuters

A nível global, apesar dos desafios políticos e económicos, do terrorismo, e da decisão sobre o Brexit, o turismo mundial continua a registar um forte crescimento, segundo um relatório do WTTC divulgado esta semana. E as previsões apontam para um acréscimo de 3,1%. De acordo com a análise do WTTC, a Europa irá deparar-se com visitantes a gastar menos dinheiro, mas deverá registar um crescimento de 2,2%. A América do Norte deverá crescer 3,1%. O Sudeste e o Nordeste Asiático deverão apresentar aumentos de 4% e 4,7%, respetivamente, e o Sul da Ásia deverá ter o maior crescimento de todos, 5,9%, muito devido às fortes perspetivas económicas na Índia.