Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ações dos CTT são as que mais descem na Bolsa de Lisboa

  • 333

Jerónimo Martins e Corticeira Amorim são outros papéis a desvalorizar. BPI destaca-se nas subidas

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, estava esta terça-feira em baixa, com as ações dos CTT a liderarem as perdas, a descerem 1,12% para 6,82 euros.

Ao início da manhã PSI20 estava a descer 0,49% para 4.734,70 pontos, com 10 papéis a desvalorizarem-se, quatro a subirem e quatro inalterados, depois de em 27 de junho ter terminado a sessão no mínimo de sempre de 4.260,13 pontos.

Além dos papéis dos CTT, os da Jerónimo Martins e da Corticeira Amorim eram outros dos que maiores decréscimos registavam, estando a cair 0,84% para 14,82 euros e 0,76% para 8,45 euros.

No outro extremo, as ações do BPI eram as que maiores acréscimos registavam, estando a subir 0,63% para 1,126 euros.

Na Europa, as principais bolsas, exceto a de Londres, estavam hoje de manhã em baixa, pendentes do comportamento das divisas e de Wall Street porque a Reserva Federal dos Estados Unidos divulga as atas da última reunião sobre política monetária.

Em relação às bolsas asiáticas, o índice de Xangai terminou a subir 0,61% e o Hang Seng 0,36%, bem como o Nikkei, de Tóquio, que fechou a ganhar 0,90%.

Além das atas da reunião de julho da Fed sobre política monetária, um dia depois do presidente da Fed de Nova Iorque ter anunciado uma possível subida das taxas de juro em setembro, os investidores também vão estar atentos a Espanha, designadamente à reunião do Partido Popular para debater as propostas apresentadas pelo partido Ciudadanos para tentar formar governo.

Em Nova Iorque, a bolsa de Wall Street terminou em baixa na terça-feira, com o Dow Jones a cair 0,45%, depois de ter subido em 15 de agosto até aos 18.636,05 pontos, o nível máximo desde que foi criado.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, mas a cotar-se a 1,1264 dólares, contra 1,1260 na terça-feira, 15 de agosto.

O barril de petróleo Brent, para entrega em outubro, abriu hoje em baixa, a cotar-se a 48,87 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,73% do que no encerramento da sessão anterior.