Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Presidente da República continua a confiar no cumprimento de défice de 2,5%

  • 333

STEVEN GOVERNO/LUSA

Marcelo Rebelo de Sousa considera contraditórios os dados sobre a economia portuguesa divulgados esta sexta-feira

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou contraditórios os dados sobre a economia portuguesa divulgados esta sexta-feira, sublinhando que é necessário continuar o esforço de contenção orçamental.

"Continuo a pensar que é possível o défice de 2,5% este ano", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas num comentário aos dados económicos revelados.

Marcelo Rebelo de Sousa vê como positivos os indicadores referentes ao emprego, à confiança e à cobrança de impostos, mas analisa como negativo o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

Na leitura do Presidente, é preciso esperar para saber se "a economia está a mexer", mas há duas questões que considera serem claras: a importância de os fundos europeus irem para o terreno e a necessidade de continuar a contenção orçamental.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), a economia portuguesa cresceu 0,2% entre abril e junho face ao primeiro trimestre deste ano, taxa idêntica à dos dois trimestres anteriores, e avançou 0,8% em termos homólogos.

Em termos homólogos, a economia desacelerou, face ao crescimento de 0,9% no trimestre anterior.

Os valores hoje divulgados na estimativa rápida do INE ficam abaixo da estimativa média de analistas contactados pela Lusa, que previam um crescimento de 0,4% em cadeia e de 1% em termos homólogos.