Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa portuguesa a subir com os olhos postos na China

  • 333

O PSI20 imita a tendência das bolsas europeias, que estão a negociar em alta, impulsionadas pelas boas notícias vindas do Oriente: a inflação chinesa desceu em julho

A Bolsa de Lisboa abriu esta terça-feira em terreno positivo, com o PSI20, o indíce de referência a subir apenas 0,05%, mas a sessão animou-se na hora seguinte, à semelhança da tendência registada nas congéneres europeias. As principais bolsas europeias, exceto Madrid e Milão, estavam hoje de manhã em alta, depois de se ter sabido que a inflação na China em julho desceu para 1,8%, menos uma décima do que no mês anterior.

Cerca das 09:00 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em alta, a subir 0,16% para 2.987,59 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam a subir 0,20%, 0,43% e 0,14%, enquanto as de Madrid e Milão estavam a recuar, respetivamente, 0,19% e 0,14%.

Depois de ter aberto em alta, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:00, o principal índice, o PSI20, estava a valorizar-se 0,28% para 4.716,19 pontos. Na segunda-feira, a bolsa de Lisboa encerrou a subir pela terceira sessão consecutiva e o índice PSI20 avançou 0,49% para 4.702,94 pontos, em linha com os ganhos das principais bolsas europeias. Das 18 cotadas que integram atualmente o PSI20, 13 terminaram em terreno positivo, quatro recuaram e uma ficou inalterada. O BCP liderou as subidas ao somar 3,89%, enquanto a Sonae SGPS ganhou 3,67%.

Bolsas asiáticas terminam sessão de terça-feira em alta

A inflação na China em julho desceu para 1,8%, menos uma décima do que no mês anterior e o nível mais baixo dos últimos seis meses, devido à débil subida dos preços dos alimentos.

As bolsas asiáticas terminaram em alta, com o índice de Xangai a subir 0,61% e o Nikkei de Tóquio 0,69%. Com tendência contrária, o Hang Seng fechou a cair 0,24%.

Em Nova Iorque, a bolsa de Wall Street terminou em baixa ligeira na segunda-feira, com o Dow Jones a descer 0,08% para 18.529,29 pontos, depois de ter avançado até ao máximo desde que foi criado, de 18.595,03 pontos, em 20 de julho último.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, mas a cotar-se a 1,1076 dólares, contra 1,1072 na segunda-feira.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na segunda-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,1087 dólares.

O barril de petróleo Brent, para entrega em outubro, abriu hoje em baixa, a cotar-se a 45,02 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,35% do que no encerramento da sessão anterior.