Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Nuno Amado diz que o “BCP está no caminho certo”

  • 333

Mário Cruz / Lusa

O presidente do BCP disse esta sexta-feira que os resultados agora apresentados pelo banco confirmam “um trabalho muito forte e exigente

O presidente do BCP disse esta sexta feira à noite que o facto de os testes de esforço ao banco, em que conseguiu resultados positivos e o reconhecimento de imparidades, que tiveram impacto negativo nos resultados, mostram que o banco está no caminho certo. "Confirmam um trabalho muito forte e exigente do BCP", afirmou Nuno Amado na conferência de imprensa de apresentação dos resultados do primeiro semestre.

Os prejuízos de 197,3 milhões resultaram de um aumento das imparidades, com Nuno Amado a destacar o facto de o resultado líquido sem itens não habituais terem passado dos prejuízos de 21,2 milhões de euros do primeiro semestre de 2015 para lucros de 56,2 milhões de euros no primeiro semestre deste ano.

As imparidades e provisões aumentaram 47,1%, de 555,3 milhões de euros para 816,6 milhões de euros, com o banco a explicar que optou por reforçar o balanço por esta via de forma a eliminar um tema que era muitas vezes criticado. "A decisão só foi possível pela confiança que tivemos e confirmámos e estamos seguros que estamos no caminho certo. Este passo prepara-nos melhor para o futuro", disse ainda Nuno Amado.

O banco tinha previsto apresentar as suas contas na passada quarta-feira mas optou por adiar a divulgação para fazer coincidir a informação semestral com a divulgação dos testes de esforço ao sector financeiro europeu. Esses testes foram feitos aos principais bancos, entre os quais a CGD, o BCP e o BPI, mas a Autoridade Bancária Europeia decidiu apenas divulgar os maiores. No entanto, o BCP entendeu que seria importante fazer essa divulgação, para o que foi necessária uma autorização.

BPI e CGD optaram por não revelar os resultados dos testes de esforço, pelo menos para já.