Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Comércio a retalho acelera 4,3% em junho

  • 333

Subida foi puxada por produtos alimentares

O volume de negócios no comércio a retalho passou de uma variação homóloga de 1,4%, em maio, para 4,3%, em junho, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística - INE.

Para este desempenho contribuiu "com maior intensidade" o agrupamento dos produtos alimentares, que viu a taxa de variação homóloga saltar de 0,9%, em maio, para 5,6% , em junho, refere o INE. Já nos produtos não alimentares, a subida foi de 3,5%, percentagem que compara com os 1,8% do mês anterior.

O índice de emprego no comércio a retalho cresceu 2,7% em termos homólogos, o índice de remuneraçoes subiu 5,1% e o número de horas trabalhadas, ajustado de efeitos de calendário, saltou 2,3%.

No segundo trimestre, as vendas no comércio a retalho subiram 3% em termos homólogos, em alta face aos 2,6% registados no trimestre anterior, e, considerando os últimos 12 meses, a subida foi de 2,1%.