Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Presidente do Santander Totta não vê necessidade de banco para malparado

  • 333

António Vieira Monteiro defende, no entanto, que o problema carece de "medidas" para ser solucionado

Elisabete Tavares

O sistema báncario português precisa de medidas para lidar com o problema do elevado nivel de crédito malparado, defende o presidente do Santander Totta.

Pode passar pela criação de um banco mau? "O Santander não sente necessidade de que venha a ser criado um banco mau", afirmou António Vieira Monteiro, presidente do Santander Totta na conferência de apresentação dos resultados do banco.

"Mas podemos perceber que o sistema bancário possa vir a necessitar de medidas" para resolver o problema do malparado.

Sublinhou que o sistema precisa de "medidas de defesa" para melhorar a rentabilidade e capitalização dos bancos.

Portugal é um dos paises da zona euro com maior nível de credito malparado.