Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Carlos Costa não desmente intenção da troika de privatizar a CGD

  • 333

José Sena Goulão / Lusa

Governador do Banco de Portugal diz que negociadores portugueses com a troika "souberam salvaguardar o interesse nacional"

O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, não desmentiu, esta tarde, que a troika tentou privatizar a Caixa Geral de Depósitos, durante a negociação do memorando que sustentou o programa de ajuda financeira a Portugal.

“Durante uma negociação é natural que surjam ideias mais ou menos afastadas do interesse nacional. Os negociadores da parte portuguesa souberam salvaguardar o interesse nacional e o interesse de alguns países terceiros onde a CGD tem uma posição importante”, disse Carlos Costa, em resposta a uma pergunta do deputado socialista João Paulo Correia.

Carlos Costa está a ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito à recapitalização da CGD. É a segunda audição que está a ser feita pelos deputados, depois de ontem terem ouvido o presidente demissionário da CGD, José de Matos.