Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“Deve haver perdão de dívida na Europa”

  • 333

David Vines, Professor da Universidade de Oxford

Acredita que o ‘Brexit’ pode não se concretizar, mas não acha que o resultado do referendo possa desencadear uma crise financeira. Grave, sim, é ter a Europa por recuperar ainda dentro de dois anos e nos EUA um Presidente incapaz de ajudar a economia global.

Qual o sentimento que, na sua opinião, os banqueiros centrais passaram nesta reunião?

Toda a gente tem razão para estar preocupada com este choque [o ‘Brexit’]. O importante é que o sistema financeiro está bastante menos vulnerável do que em 2007/2008. Mas, mesmo antes disto, havia um risco real para a recuperação. Há necessidade não apenas de política monetária em cada país mas também de cooperação. E incluindo também política orçamental e reformas estruturais.

O programa QE do BCE está esgotado? Está a funcionar?

Fez certamente diferença para as taxas de juro de longo prazo e para a possibilidade e velocidade recuperação. Mas o importante é aliviar a pressão orçamental na Alemanha e a consciência de que é necessário haver mais inflação que está abaixo da meta. E há um limite para aquilo que a política monetária consegue fazer. Recorrer à desvalorização da moeda pode jogar contra o resto do mundo numa guerra de divisas.

Leia mais na edição deste fim de semana