Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

As termas de Longroiva, os irmãos Amado e o presidente Marcelo

  • 333

No concelho da Meda, há um grupo de construção que investe no vinho e na hotelaria. Marcelo inaugura o novo parque termal de Longroiva

É provável que o leitor nunca tenha ouvido falar no polo termal de Longroiva, no concelho de Meda, nem no hotel rural que abriu em fevereiro, após uma profunda requalificação que envolveu 5 milhões de euros e beneficiou de fundos comunitários.

Mas, a inauguração oficial pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, marcada para quarta feira, dia 6 de julho, vai colocar este investimento na margem sul do Douro na agenda mediática, nos roteiros turísticos e garantir-lhe uns bons momentos de fama.

Marcelo dorme, promete e cumpre

Marcelo passara na campanha eleitoral pela aldeia, gostou do que viu nas renovadas termas indicadas para terapias reumáticas, respiratórias e músculo-esqueléticas e pernoitou no hotel, já licenciado mas ainda não aberto ao público. Deixou uma referência elogiosa no livro de visitas e prometeu aos promotores, os irmão José, João e António Amado, que se fosse eleito podiam contar com ele para inauguração. Era apenas uma questão de agenda.

A oportunidade surge para a semana no âmbito do segunda edição do "Portugal próximo", dedicada ao Douro interior, com 15 iniciativas em dois dias e meio. “É um homem de palavra. Aceitou o desafio que lhe lançámos e vai agora cumprir a promessa”, comenta ao Expresso José Amado.

Raiz na construção

A base empresarial da família Amado está na construção e obras públicas, com duas empresas em Meda e uma terceira (Civilcasa) instalada em Aveiro que conta com um sócio minoritário (Paulo Martins) que participa na sociedade dedicada ao turismo (Natura Empreendimentos).

E porquê a aposta nas termas e na hotelaria? “Por amor à nossa terra. A Câmara lançou, em 2013, a concessão das termas e decidimos investir no projeto”, diz José Amado. A proposta da Natura não teve adversários, depois de uma outra concorrente ter sido desclassificada.

Produção de vinhos

Talvez só enófilos e especialistas nos vinhos do Douro Superior conheçam as marcas, como Xaino, ou moderna adega da quinta Vale d´Aldeia, na aldeia de Outeiro de Gatos, a curta distância das termas de Longroiva.

Mas, quem se instalar no Longroiva Hotel Rural está convidado a visitar a quinta de 110 hectares (80 de vinha), uma outra operação da família Amado em favor da promoção de emprego, combate à desertificação e dinamização da economia do Douro interior.

Na agricultura, hotelaria e construção, a família Amado emprega 160 pessoas, assumindo-se como o maior empregador e investidor privado do concelho da Meda.

Na quinta, aplicou 7 milhões de euros e o seu esforço é recompensado pela crescente exportação dos seus vinhos para mercados de todo o mundo.

Hotel de charme

O projeto de Longroiva beneficiou da experiência da Natura no polo termal de Cró, no concelho de Sabugal . Primeiro, ficou com a exploração do balneário termal, depois investiu 3 milhões de euros na construção do Cró Hotel Rural que abriu há um ano, com 30 quartos, banheiras panorâmicas, auditório e centro de negócios.

Em Longroiva, a intervenção dos irmãos Amado traduziu-se na transformação do antigo edifício termal num hotel de charme, numa solução arquitetónica assinada por Luís Rebelo de Andrade, autor do eco-resort Pedras Salgadas. A unidade hoteleira conta com 34 quartos, dez bungalows, duas salas para eventos e uma piscina exterior aquecida com água geotermal à temperatura média de 40 graus.