Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Oi. Justiça brasileira aceita pedido de recuperação

  • 333

Na decisão pesou o facto da Oi ser “uma das maiores empresas de telecomunicações do mundo

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aceitou o pedido de recuperação judicial do grupo Oi. "Há de se reconhecer que o presente pedido de proteção judicial é formulado por uma das maiores empresas de telecomunicações do mundo, que impacta fortemente a economia brasileira", refere o juiz Fernando Viana, a fundamentar a decisão.

De acordo com a edição online do jornal brasileiro "O Globo", o juiz sublinha ainda que o grupo "alcança um universo colossal de 70 milhões de clientes, empregando mais de 140 mil brasileiros, com milhares de fornecedores e, ainda gera recolhimento de volume bilionário de impostos aos cofres públicos".

O grupo que integra a Oi, onde a Pharol detém uma participação superior a 27%, anunciou a 20 de junho que iria apresentar um pedido de recuperação judicial, de forma a ficar protegida contra ações e execuções judiciais por 180 dias.

A justiça do Rio de Janeiro, tinha já dado um parecer preliminar favorável ao pedido e, agora, surge o parecer definitivo, cabendo à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apresentar uma relação de até cinco empresas administradores judiciais no prazo de cinco dias para o magistrado avaliar quem deverá assumir este processo.

A Oi, refere "O Globo", tem uma dívida de 65,4 mil milhões de reais (18 mil milhões de euros ao câmbio atual) distribuida por mais de 13 mil credores.